O que fazer com esse medo?

23:07:00




Hoje conversando com uma amiga, ela começou a falar sobre o medo e como ele era uma palavra pequena, mas grande no significado. E eu comecei a pensar muito nisso, no quanto esse ano minha vida foi tomada por medos: alguns bobos e outros que eu pensava que não conseguiria vencer.

 A verdade é que na vida tudo é composto pelo medo. Medo de não conseguir passar de série. Medo de não passar no vestibular. Medo de não conseguir um serviço, de não conseguir um namorado. Medo de cortar ou pintar o cabelo. Medo do que as pessoas vão pensar. Medo de um amigo partir ou se tornar indiferente. Medo de falar em público. Medo de expor seus sentimentos. Medo de falhar. Medo de amar e ser amado. Medo de altura. Medo de ser você mesma. Medo de crescer, medo de envelhecer, medo de morrer e medo do que te espera após a morte. Enfim, eu poderia citar vários outros, mas ficaria extenso, e eu tenho medo de vocês não lerem até o final rs

É tanto medo que até dá medo. Consome. Desespera. Afoga-nos em nossos receios e pensamentos. E a ansiedade vem, e quando vemos já se formou esse alvoroço... A vida é assim, e acredito que sempre haverá medo. Mas o que fazemos a partir dele é o que realmente importa e irá contribuir para o resultado final: seja ele positivo ou negativo.

E ao pensar nessas coisas, me recordo de muitas experiências em que encarei o medo de perto, e chega a ser engraçado como muitas dessas lembranças são as que eu considero mais especiais.

Eu sempre tive medo de falar em público e venho trabalhando nisso. Mas no auge da minha timidez decidi entrar em uma Cia de teatro. Meses depois lá estava eu em cima de um palco, interpretando e até mesmo cantando (coisa que fazia parte do meu personagem), e meus olhos brilhavam diante de tamanha plateia. Essa experiência foi incrível. Fiz amigos. Me diverti. E conheci uma parte de mim que até então estava inacessível, devido ao meu medo de tentar coisas novas. De ser vista... E no final, após dois dias de apresentação eu vi que não tinha o que temer, e quantas coisas eu perdi por causa desse tal medo.

Eu poderia ter ficado muito bem na minha casa me escondendo do mundo, mas decidi usar meu medo como arma para vencê-lo, e me sinto orgulhosa só de lembrar. O medo faz parte. Ele nos impulsiona a agir, crescer, amadurecer e tentar novas rotas. Mas a escolha é sua: se dar por vencido, ou correr atrás e mostrar que você é maior que qualquer obstáculo. Que enquanto o medo tem quatro palavras, você tem em você uma com sete: CORAGEM.



You Might Also Like

0 comentários

Follow by Email

Subscribe