Amor Platônico

18:16:00


Como de costume, toda segunda-feira cá estava eu sentada no banco da praça. Distraída, com a cabeça na lua até que algo me roubou a atenção. Algo não, alguém. 

Não tinha nome, endereço, e eu não sabia de onde estava vindo, muito menos para onde ia (pelo menos preferia não saber). Mas ele estava ali. Por alguns minutos ou segundos, mas estava.

Tinha lindos olhos castanhos claros que se destacavam atrás de um “óculos” preto de grau. Pele clara como se nunca tivesse a exposto ao sol. Usava uma touca preta que se complementava com a roupa super descolada que usava.

Não sei por que, mas, ele me lembrava  um daqueles galãs que idealizamos ao ler um livro. Um nerd muito fofinho, intelectual que ama ler e é super amoroso, do tipo que manda flores sem motivo especial.

E lá estava ele, indo para além do que eu podia acompanhar, e quando me dei conta já havia ido, sumido na multidão.

Mas prefiro assim, nunca fico triste quando se vão, ao contrário, fico alegre por vê-los, e isso me basta.


Lindas e lindos, espero que tenham gostado. E a única maneira de saber é se vocês comentarem, então podem escrever tudo que vocês quiserem...Sigam-me publicamente no blog para receber as próximas publicações.
Fiquem com Deus,
Beijão.

You Might Also Like

0 comentários

Follow by Email

Subscribe